respiro os teus lábios

terça-feira, 1 de maio de 2007 às 04:20

etiquetado como e e e e

estou na mira de quem passa,
de quem se passeia pela minha vida,
observa nada,
um buraco observa.

sou quem tentas enganar dia após, e fico-me,
deixas-me nos braços,
fico-me e o calor sobe, desce, sei quem és nos meus braços.

fito-me no espelho, sei quem e como a parede q sou.

quanto mais penso no nós, mais sózinho fico,
na sombra, quando fumo o último cigarro,
e sou quem temes, adamastor e pastor, sem um silêncio, mas todo.

amo-te à noite, quando suo, e respiro os teus lábios,
sei por onde te esvais num riso teu.

quero ficar contigo, connosco, e já é tarde.

levanto-me para mais uma manhã,
uma nova manhã,
no clube dos 27.


J

1 Comentário:

Não deve ser nada sobre mim, mas digo-te mais uma vez para puder te convencer que te amo e preciso de ti.
M

Publicar um comentário