um raro momento

sábado, 10 de maio de 2008 às 03:56

etiquetado como


Jimi Hendrix - Castles Made of Sand
tenho um beijo no bolso e não tenho vergonha de o mostrar. Tenho truques na manga que não enganam ninguém. tenho uma razão para crer que tenho razão.

----------------------- x ----------------------------

Beijei-lhe os lábios secos,
despedaçados, naquele fétido e espesso líquido vil,
e abracei de morte o ranger dos ossos gastos,
naquele banho de certeza rasa,
onde os muros caíram por terra.

colaram cartazes e penduraram espantalhos nas ruas,
queimaram efígies e bandeiras de sonhos roubados,
crianças brincavam com o fogo das montras,
naquelas linhas de sangue que escorriam das folhas, das árvores,
estrangulados na visão do próximo dia, especial,
dia de cortar a pele, com lâmina brilhante, fina.

- e curtiam a pele com areia, na bancada fria, batendo-lhe com a vontade que só uma criança tem, esticando e puxando-a, para depois a meterem a secar.

-------------------------------- x --------------------------------------

era tarde e pensava,
- como tirar aquele tumor da cabeça

forçar os dedos pelos olhos,
sentir cada célula a desfazer-se,
observar as córneas, curioso, a tomarem a forma do vácuo pressionado,
criado num instante de nirvana, aquele clímax,
onde perguntamos se estamos mortos mas respiramos,
se estamos mortos e vivemos,
e extraí-lo cuidadosamente, carinhosamente,
deixá-lo crescer noutro corpo,
vivo, noutro corpo menos morto.

sentir o negro dos olhos d'Ela, e alistar-me no exército,
pronto para Ela, fácil, experimentado, e com Ela,
sem ambições, com 31 horas de exercícios, recruta,
- a pura sobrevivência.


J


PS: and so castles made of sand... fall... into the sea... eventually...

Publicar um comentário