Para quem quiser ouvir.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008 às 22:01

etiquetado como


Lou Reed - Romeo Had Juliette
bastava saberes aquilo das contas, de matemáticas fáceis, domadas debaixo da língua, instintos apurados ao segundo do cifrão a caír, e rendes-te sem termos nem negociações ao visitante invasor atroz, resultado da ineficácia em manter segredo as tuas defesas. multiplicas-te em soluções abandonadas, criadas em sintonia e fiéis ao sentimento amargurado das mãos rendidas, soluçantes.

ecoas o mesmo discurso de coração quebrado, sem arranjo, num concerto em mi sustenido, afogada em tudo, em mim, em ti, em demais desculpas rasgadas de páginas cor-de-rosa. "apenas preciso de alguém que lá esteja para mim", ou, "sou gelo e espalho o frio". olha para ti anjo caído. de desculpas estamos todos fartos. há que cultivar a terra, criar rasgos e arrancar as ervas daninhas, mover os braços e retirar as pedras que pesam no caminho. trabalhar para que algo germine, frágil, nas planícies que guardamos na garganta, o amor que espalhas voando por todos.

não há cálculos matemáticos que te possam guiar a vida. olha para o céu e deseja que a chuva te brinde com o doce aroma do verão.


J

Publicar um comentário